quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Esporte, amor e perseverança!

2009 está para começar. Momento próprio para reflexões, né? O que fizemos de errado e pode ser corrigido no ano novo? Projetos engavetados que mereceriam perder a poeira. Perdões não consumados. Promessas... promessas... tantas promessas que fazemos a nós mesmos já sabendo que em grande parte não teremos perseverança suficiente para concluir. Mas tudo bem, depois vem o reveillon de 2010 pra gente prometer tudo de novo. Só não sejamos tão injustos, oras. Afinal, uma fase dessas, mesmo simbólica, pode realmente servir para renovar muita coisa. Especialmente dentro da gente. A mudança começa no olhar que miramos as coisas. Em tudo, eu disse TUDO, sempre poderá haver pelo menos duas formas de ‘tradução’ na prática. E normalmente versões antagônicas. Reforçando o padrão: o lado bom e o lado mal de cada história. Positivo ou negativo. Otimista ou pessimista. Basta a gente escolher como queremos enxergar aquele contexto. Filosófico demais? Não, real...
Quero deixar uma mensagem de início de ano a todos os amigos e leitores dos meu blogs. Ai, publiquei lá no Beijing Olímpica o texto Faça sua escolha. Conta a trajetória do pai Dick e seu filho Rick (fotos acima e abaixo). Gostaria muito que essa história pudesse inspirar você, como fez comigo. E que nesse ano, que apenas se inicia, você possa processar suas verdadeiras e necessarias mudanças. Ai dentro de ti. Lembrando sempre que existem, ao menos, duas formas de se encarar cada coisa na vida. Faça como a familía Hoyt e opte pela melhor dentre todas.
E feliz escolha... feliz 2009!